Cadernos do Sobrado: reflexão e ampliação de conhecimento

O projeto de extensão “Cadernos do Sobrado”, que teve início no último mês de agosto, foi motivado pelas discussões feitas nos colóquios, realizados em maio de 2016 e maio de 2017. O projeto consiste no trabalho de elaboração e editoração de uma publicação impressa e online com material sobre Jornalismo. Foram realizados quatro colóquios, produzidos pela TV OVO, em conjunto com o curso de Jornalismo do Centro Universitário Franciscano e o Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria. O projeto é orientado pela professora Neli Mombelli, com co-orientação da professora Rosana Cabral Zucolo.

São realizadas reuniões semanais para tratar da publicação. Foto: Jéssica Marian – Laboratório de Fotografia e Memória/ UNIFRA

As quatro noites de colóquio realizadas  tiveram como convidados jornalistas e ativistas que são referência no contexto nacional, atuantes na Agência Pública de Jornalismo Investigativo, Jornalistas Livres, Rede Globo, Mídia Ninja e Zero Hora, além de jornalistas e documentaristas independentes. Os conhecimentos adquiridos e os tópicos debatidos serão transcritos para a publicação, a fim de ampliar o alcance das discussões, além de perpetuar seus conteúdos. Parte do objetivo do projeto também é coordenar a produção de outros textos que estarão na publicação, desenvolvendo um material com excelência a respeito do Jornalismo. “O interessante é que o curso se abre para questões que acontecem na cidade. Quando a gente traz um projeto aqui para dentro deixamos de fazer só o ‘arroz e feijão’, fazemos uma ponte com o que acontece na sociedade civil. Pesquisa é oxigenar o ambiente.  Oxigenar o que estamos acostumados a ver todos os dias”, destaca a professora Rosana.

Para os estudantes envolvidos na produção do Cadernos do Sobrado a experiência é uma forma de agregar conhecimentos diferentes do que haviam adquirido até o momento. O bolsista do projeto, Pedro Lenz Piegas, aponta para a possibilidade de estar mais próximo da realidade. O grupo também é composto por quatro voluntárias, as estudantes do curso de Jornalismo Bruna Milani, Tayná Lopes, Victória Debortoli e Larissa da Rosa.  “Me acrescenta uma nova linguagem, que eu não estou acostumada a utilizar, por ser diferente da linguagem de sala de aula. É mais um espaço para discutir questões que nos interessam, como jornalismo livre e independente”, declara Tayná. Estimular a participação dos alunos é um dos objetivos do projeto que estará em desenvolvimento até maio de 2018.

Anúncios

Biblioteca – Teses e Dissertações

No Laboratório de Pesquisa em Comunicação do curso de Jornalismo do Centro Universitário Franciscano estão disponíveis mais de 50 teses e dissertações de diversos autores. Alunos e professores do curso podem comparecer ao Lapec (sala 403 do prédio 14) para solicitar a consulta e/ou retirada de materiais.

Teses disponíveis no Lapec:

ALBECHE, Daysi Lange. ANTES RIR DO QUE CHORAR: ANÁLISE DAS RELAÇÕES FAMILIARES E AFETIVAS EM A GRANDE FAMÍLIA. 2007. 184 f. Comunicação. Unisinos.

AMARAL, Márcia Franz. LUGARES DE FALA DO LEITOR NO DIÁRIO GAÚCHO. 2004. 158 f. Comunicação e Informação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

BRONOSKY, Marcelo Engel. (QUASE) TUDO SOBRE CONTROLE: ESTRATÉGIAS DE APROPRIAÇÃO DE MANUAIS DE REDAÇÃO POR JORNALISTAS EM PERIÓDICOS DIÁRIOS. 2008. 178 f. Comunicação. Unisinos.

CARVALHO, Cristiane Mafacioli. TEVÊ: INCURSÕES SOBRE O DISCURSO PEDAGÓGICO. 2004. 519 f. Comunicação. Unisinos.

CARVALHO, Helenice. COMUNICAÇÃO COM “VOZ” E “CARA”: ESTRATÉGIAS DE RELAÇÕES PÚBLICAS DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DE PORTO ALEGRE. 2003. 196 f. Comunicação. Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

DALMONTE, Edson Fernando. POSICIONAMENTO DISCURSIVO NO WEBJORNALISMO: TEMPORALIDADE, PARATEXTO, COMUNIDADES DE EXPERIÊNCIA E NOVOS DISPOSITIVOS DE ENUNCIAÇÃO. 2008. 230 f. Comunicação. Universidade Federal da Bahia.

DUTRA, Manuel José Sena. A REDESCOBERTA MIDIÁTICA DA AMAZÔNIA: SEDUTORAS REITERAÇÕES DOS DISCURSOS SOBRE A NATUREZA. 2003. 366 f. Altos Estudos Amazônicos. Universidade Federal do Pará.

ESCÓSSIA, Fernanda Melo. OPERAÇÃO RIO: O RITUAL DA GUERRA DO JORNALISMO. 1996. 238 f. Comunicação. Universidade do Rio de Janeiro.

FACCIN, Milton Julio. TERRITÓRIO DE IDENTIDADES: OS JORNAIS GAÚCHOS E A DEMARCAÇÃO DISCURSIVA DA IDENTIDADE REGIONAL. 2002. 196 f. Universidade Federal do RJ – Centro de Filosofia e Ciências Humanas.

FACCIM, Milton. OS CENÁRIOS DA COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA GAÚCHA (Capítulo 4). 119 – 420.

GASPARETTO, Paulo Roque. MIDIATIZAÇÃO DA RELIGIÃO: PROCESSOS MIDIÁTICOS E A CONSTRUÇÃO DE NOVAS COMUNIDADES DE PERTENCIMENTO. ESTUDO SOBRE A RECEPÇÃO DA TV CANÇÃO NOVA. 2008. 184 f. Comunicação. Unisinos.

GOMES, Geraldo da Silva. EM NOME DO PAI, DA CIDADE E DA IDENTIDADE: ESTRATÉGIAS MIDIÁTICAS DO PROCESSO DE GLOBALIZAÇÃO NO ESTADO DO TOCANTINS. 2004. 222 f. Comunicação. Unisinos.

GOUVEIA, Eliane Hojaij. IMAGENS FEMININAS: A REENGENHARIA DO FEMININO PENTECOSTAL NA TELEVISÃO. 1998. 198 f. Ciências Sociais. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

JANOTTI, Jeder Jr. HEAVY METAL E MÍDIAS: DAS COMUNIDADES DE SENTIDO AOS GRUPAMENTOS URBANOS. 2002. 369 f. Comunicação. Unisinos.

LARENTIS, Milton. CONFIANÇA MIDIÁTICA. 2008. 163 f. Comunicação. Unisinos.

LEITE, Sandra Nunes. AÇÃO COMUNICACIONAL DA QUITOSANA: O PERCURSO SOCIAL DA INOVAÇÃO. 2006. 233 f. Comunicação. Unisinos.

MARTINS, Sílvia Koch. RECEPÇÃO TELEVISIVA NA ADOLESCÊNCIA: EM EVIDÊNCIA O HUMOR. 2001. 290 f. Literatura. PUCRS.

MELO, Paula Reis. TENSÕES ENTRE FONTE E CAMPO JORNALÍSTICO: UM ESTUDO SOBRE O AFENDAMENTO MEDIÁTICO DO MST. 2008. 206 f. Comunicação. Unisinos.

MÜLLER, Karla Maria. MÍDIA E FRONTEIRA: JORNAIS LOCAIS EM URUGUAIANA – LIBRES E LIVRAMENTO – RIVERA. 2003. 350 f. Comunicação. Unisinos.

NANDI, Domingos Volney. MISSA CATÓDICA O (DES)ENCONTRO DE DUAS LÓGICAS NO PROCESSO DE MIDIATIZAÇÃO DA RITUALIDADE DA CELEBRAÇÃO EURARÍSTICA. 2005. 304 f. Comunicação. Universidade do vale do Rio dos sinos.

NANDI, Domingos Volney. RITO LITÚRGICO E RITO MIDIÁTICO. 2004. 263 f. (Trabalho apresentado para o Exame de Qualificação junto ao Programa de Pós-Graduação). Comunicação. Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

NETO, Casemiro Silva. CONCERTO EM SETE LETRAS: DE OUVIDO NA ENUNCIAÇÃO DA CBN, A RÁDIO QUE TOCA NOTÍCIA.  2001. 310 f. Comunicação e Cultura. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

OLIVEIRA, Amilton Gláucio. MIDIATIZAÇÃO DA ÉTICA NA TV: UM ESTUDO DE CASO DO REALITY SHOW BIG BROTHER BRASIL 3. 2005. 262 f. Comunicação. Unisinos.

OLIVEIRA FILHA, Elza Aparecida de. OLHARES SOBRE UMA COBERTURA: A ELEIÇÃO DE 2002 PARA O GOVERNO DO PARANÁ EM TRÊS JORNAIS LOCAIS. 2006. 318 f. Comunicação. Unisinos.

PERUZZOLO, Adair Caetano. A DIFERENÇA DO OLHAR. 2001. 116 f. Universidade Federal de Santa Maria.

RANGEL, Jair Guimarães. A QUALIFICAÇÃO DA VIOLÊNCIA NA TELEVISÃO: O EFEITO DE ONIPOTÊNCIA NO PROCESSO DE PERCEPÇÃO DA REALIDADE. 2000. 151 f. Comunicação e Cultura. Universidade Federal do RJ.

ROCHA, Sibila. A UNIVERSIDADE NA MÍDIA. A FALA ACADÊMICA NA VOZ DO JORNAL. 2004. 224 f. Comunicação. Unisinos.

SANFELICE, Gustavo Roese. OS ENQUADRAMENTOS DOS JORNAIS ZERO HORA E FOLHA DE SÃO PAULO NA COBERTURA DE DAIANE DOS SANTOS NOS JOGOS OLÍMPICOS DE ATENAS/2004: A MIDIATIZAÇÃO DO RESULTADO ESPORTIVO. 2007. 184 f. Comunicação. Unisinos.

SAPPER, Sady Macedo. CONSTRUÇÃO MIDIÁTICA DO RURAL: ENTRATÉGIAS DE AGENDAMENTO DE SENTIDOS DO CANAL RURAL. 2003. 200 f. Comunicação. Unisinos.

SOSTER, Demetrio de Azeredo. O JORNALISMO PARA ALÉM DE SEUS TERRITÓRIOS CONCEITUAIS: INTERNET, MIDIATIZAÇÃO, E A RECONFIGURAÇÃO DOS SENTIDOS MIDIÁTICOS. 2009. 183 f. Comunicação. Unisinos.

TESCHE, Adayr Mroginski. INTERPRETAÇÃO: RUPTURAS E CONTINUIDADES. 1997. 260 f. Pontífica Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

TRIGUEIRO, Osvaldo Meira. QUANDO A TELEVISÃO VIRA OUTRA COISA: AS ESTRATÉGIAS DE APROPRIAÇÃO DAS REDES DE COMUNICAÇÃO COTIDIANAS EM SÃO JOSÉ DE ESPINHARAS/PB. 2004. 224 f. Comunicação. Unisinos.

Dissertações disponíveis no Lapec:

ANTUNES, Scheila Espindola. O “PAÍS DO FUTEBOL NA COPA DO MUNDO”: ESTUDO DE RECEPÇÃO AO DISCURSO MIDIÁTICO-ESPORTIVO COM JOVENS ESCOLARES. 2007.142 f. Comunicação. UFSC.

AROUCHE, Ines Maria Pacheco. CONSTRUÇÃO SISCURSIVA: MÍDIA E RELIGIÃO EM DEBATE NA TV. 1999. 208 F. Linguística aplicada ao ensino médio de línguas. Pontífica universidade Católica de São Paulo.

BANDEIRA, Alexandre Dresch. INTERSECÇÃO DOS DISPOSITIVOS MIDIÁTICOS E RELIGIOSOS: A MIDIATIZAÇÃO COMO LÓGICA DO CONSUMO NA IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS. 2006. 171 f. Comunicação. Unisinos.

CASTRO, Cosette. TROPEÇANDO NO ESPELHO: UM ESTUDO DA COMUNICAÇÃO SINDICAL BANCÁRIA. 1997. Comunicação. PUC.

COUTO, Angélica Coronel. O DISCURSO CIDADÃO NO CAMPO DAS MÍDIAS: UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE RBS NOTÍCIAS E JORNAL DA TVE 2ª EDIÇÃO. 2005. Comunicação. Unisinos.

FARIA, Ana Cláudia Loureiro. A SALVAÇÃO DO EU: REPRESENTAÇÕES DO ENVELHECIMENTO NOS ANÚNCIOS DE PREVIDÊNCIA PRIVADA. 2006. Ciências Sociais. PUC-Rio.

FIEGENBAUM, Ricardo Zimmermann. MIDIATIZAÇÃO DO CAMPO RELIGIOSO E PROCESSOS DE PRODUÇÃO DE SENTIDO ANÁLISE DE UM CONFLITO ANUNCIADO.  2006. Comunicação. Unisinos.

FREITAS, Guaciara Barbosa. A CONSTRUÇÃO DA IMAGEM PÚBLICA DA CIDADE DE BELÉM NA PROPAGANDA DA PREFEITURA E DO GOVERNO DO ESTADO DO PARA. 2002. 101 f. Comunicação e Cultura Contemporâneas. Universidade Federal da Bahia.

HADLICH, Donaldo. AS IMAGENS FOTOGRÁFICAS NO DISCURSO DA INFORMAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO DAS FOTOGRAFIAS PRETO E BRANCO NA REVISTA VEJA. 2001. Comunicação. Unisinos.

HENN, Ronaldo César. FRONTEIRAS SISTÊMICAS DO JORNALISMO. 2000. 290 F. Comunicação. PUC.

MATTOS, Maria Ângela. O POPULAR NO ENSINO DE COMUNICAÇÃO: A TRAJETÓRIA DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PUC-MG. 1992. Instituto Metodista de Ensino Superior.

MOURA, Maria Francisca Canovas. TELEJORNAL DOS 500 ANOS: FRAMES DE PROTESTO E VIOLÊNCIA. 2001. Comunicação. Processos midiáticos. Unisinos.

MÜLLER, Karla Maria. MEDIA E TECNOLOGIA: UM ESTUDO DOS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO DIRIGIDA DE ENTIDADES DE CLASSE. 1997. Faculdade dos meios de comunicação social. PUC.

NOVAES, André Reyes. A ICONOGRAFIA DAS DROGAS ILÍCITAS NA IMPRENSA (1975-2002). 2005. UFRJ.

PETTA, Leneide Austrilino. PROCESSO DE MIDIATIZAÇÃO DO TURISMO EM ALAGOAS: UMA LEITURA DE COBERTURA JORNALÍSTICA. 2001. Universidade Federal de Alagoas.

PICCININ, Fabiana. DO OUTRO LADO DA TELA: AS APROPRIAÇÕES DO TELEJORNAL PELOS FUMICULTORES DE SANTA CRUZ. 2000. Universidade de Santa Cruz do Sul.

QUINTO, Maria Cláudia. IMAGENS DE MORTE DA MÍDIA IMPRESSA: O OLHAR DO FOTÓGRAFO. 2007. 170 f. Psicologia clínica. Pontífica Universidade Católica do Rio de Janeiro.

RODRIGUES, Lylian Caroline Maciel. A CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTO EM DISPOSITIVOS MIDIÁTICOS: INVESTIGAÇÃO EM ESCOLAS PÚBLICAS. 2007. 237 f. Ciências da Comunicação. Processos Midiáticos. Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

ROMÁN, Yasna Paola Valenzuela. RELAÇÃO SUJEITO/MÁQUINA DESAFIOS DA INTERATIVIDADE À NOÇÃO DE SUJEITO NA PSICOLOGIA. 1998. UFRJ.

ROSA, Rosane. PÍPULAS DE FARINHA: O CASO SCHERING DIANTE DAS ESTRATÉGIAS DISCURSIVAS JORNALÍSTICAS. 2000. Comunicação. Unisinos.

SAID, Gustavo Fortes. NÍVEIS, DURAÇÃO E TEMPOS NA LEITURA DE UM JORNAL: A FOLHA DE SÃO PAULO E A CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DOS SAQUES A SUPERMERCADOS. 1998. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

SEIXAS, Netília Silva dos Anjos. A REPRESENTAÇÃO DISCURSIVAS DA QUESTÃO AGRÁRIA NA GRANDE IMPRENSA. 1996. Universidade Federal de Pernambuco.

SILVA, Carla Cristina Peixoto da. VOZES SOBRE ESCOMBROS: A CONSTRUÇÃO DO ACONTECIMENTO PALACE II DE PERSPECTIVAS DISCURSIVAS RADIOFÔNICAS: REDE CBN E RÁDIO GLOBO. 2001. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

TAVARES, Joana Brandão. CIBER-INFORMAÇÕES NATIVAS: UMA ANÁLISE DA CIRCULAÇÃO DA INFORMAÇÃO DOS CIBERMEIOS DE AUTORIA DE POVOS INDÍGENAS RESIDENTES NO TERRITÓRIO BRASILEIRO. 2013. Universidade Federal de Santa Catarina.

TORINO, Paulo Muccillo. RÁDIO EDUCATIVO: RELAÇÃO ENTRE LEGISLAÇÃO E PROGRAMAÇÃO, ESTUDO DAS EMISSORAS EDUCATIVAS DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE. 2001. Ciências da Comunicação. Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

XVIII Jornada Científica do Jornalismo: modelos de apresentação e resumo

Para os alunos matriculados em TFG I, que devem obrigatoriamente apresentar seus trabalhos na Jornada, estão listados abaixo os modelos atualizados de apresentação (ppt) e resumo.

Modelo de resumo – 2017/2

Modelo de apresentação (ppt) – 2017/2

Lembrando que a entrega do texto impresso deve ser feita na sala 403 do prédio 14, no dia 16 de novembro, uma quinta-feira, das 15h às 20h.  O resumo também deve ser enviado por e-mail para o lapecjor@gmail.com. A Jornada Acadêmica será no dia 21 de novembro.

Definidas datas de TFG II 2017/2

Os acadêmicos matriculados em TFG II devem defender seus trabalhos no período de 6 a 16 de dezembro de 2017, com horários a serem definidos.

No dia 31 de outubro todos devem entregar o copião do trabalho para seus respectivos orientadores. No dia 28 de novembro será a entrega definitiva das monografias no Lapec, sala 403 do prédio 14, horários não definidos.

Datas referentes ao TFG I 2017/2

Os alunos matriculados em TFG 1 devem, obrigatoriamente apresentar seus trabalhos na Jornada Acadêmica, do curso de Jornalismo, que ocorre em 21 de novembro.

Antes da apresentação, os resumos dos Trabalhos Finais de Graduação I devem ser entregues no Lapec.

A entrega do texto impresso deve ser feita na sala 403 do prédio 14, no dia 16 de novembro, uma quinta-feira, das 15h às 20h.  O resumo também deve ser enviado por e-mail para o lapecjor@gmail.com.

Os modelos de apresentação e resumo serão publicados nas próximas semanas.

Definidas as apresentações de TFG II

Abaixo, o quadro mostra os horários em que os alunos apresentarão seus trabalhos de 03 a 06 de julho, na sala 601! Participe! Qualquer aluno ou pessoa interessada pode assistir.

 

 Nome aluno

 

 Título do Trabalho

 

Banca                                                           

Data /

Hora Apresentação

Julia de Oliveira Machado Gênero e Violência:

O discurso do canal Jout Jout Prazer

Orientadora: Neli Mombelli

Banca: Rosana Zucolo

Nikelen Witter

 

03 de julho

segunda-feira

16h

Victoria Luiza Severo de Moura Planeta Extremo:

As narrativas do INFOtenimento

Orientadora: Carla Torres

Banca: Laura Fabrício

Glaíse Palma

Suplente: Rosana Zucolo

03 de julho

segunda-feira

17h

Francine Garcia Antunes As coisa mais legais do mundo:

Estudo sobre as discursividades estéticas do blog Karol Pinheiro

Orientadora: Morgana Machado

Banca: Carlos Alberto Badke

Caroline Brum

03 de julho

segunda-feira

18h

Rafael Marques de Bem Não entre em pânico:

Um estudo dos contratos de comunicação do programa Pânico no rádio, da rádio Jovem Pan

Orientador: Maicon Kroth

Banca: Gilson Piber

Aurea Evelise Fonseca

03 de julho

segunda-feira

19h

Helena da Silva Moura A construção da narrativa e do tempo no documentário

Por Onde Passeiam Tempos Mortos

Orientadora: Neli Mombelli

Banca: Marcos Borba

Laura Fabrício

Suplente: Alexandre Maccari

 

04 de julho

terça-feira

16h

Matheus Vinícius de Christo A trilha sonora de David Bowie como elemento da narrativa do filme Eu, Christiane F., 13 anos, drogada e prostituída Orientadora: Carlos Alberto Badke

Banca: Alexandre Maccari

Bianca Zasso

04 de julho

terça-feira

18h

Iuri da Silva Patias Jogos eletrônicos e jornalismo:

estudo de caso do game Never Alone

Orientador: Maurício Dias

Banca: Iuri Lammel

Carla Torres

 

04 de julho

terça-feira

19h

Bruna Guehm Pereira A relação entre fonte, jornalista e ética na série

House Of Cards

Orientadora:  Neli Mombelli

Banca: Marcos Borba

Morgana Machado

Suplente: Mauricio Dias

05 de julho

quarta-feira

15h

Natália Librelotto de Carvalho As estratégias de engajamento da Netflix no Facebook para manter os fãs de OITNB Orientador: Mauricio Dias

Banca: Glaíse Palma

Iuri Lammel

Suplente: Neli Mombelli

05 de julho

quarta-feira

17h30

Márcio Fabrício da Fontoura Martins Jornalismo Impresso:

A publicização das informações da Prefeitura de Santa Maria nos jornais A Razão e Diário de Santa Maria

Orientador: Carlos Alberto Badke

Banca: Fabiana Pereira

Morgana Machado

Suplente: Sione Gomes

05 de julho

quarta-feira

18h30

Gilson Leandro Medeiros Stefenon Televisão e programas de entretenimento:

Leituras do Programa Ratinho, no SBT

Orientadora: Sibila Rocha

Banca:  Sione Gomes

Michele Dias

Suplente: Carla Torres

06 de julho

quinta-feira

16h

Programação Jornada Científica

A Jornada Científica do Jornalismo ocorre na próxima terça, dia 30 de maio, e 23 alunos apresentarão suas pesquisas de Trabalho Final de Graduação I. O evento ocorrerá das 18h30 às 22h, no quinto e sexto andares do prédio 14, conjunto III da Unifra.

Confira abaixo as salas e os trabalhos a serem apresentados:

LISTA APRESENTAÇÕES TFG I – JORNADA CIENTÍFICA DE JORNALISMO – 30 MAIO 2017

TEMA GERAL DA SALA 601: MÍDIAS DIGITAIS

NOME ALUNO TÍTULO TRABALHO ORIENTADOR (A) BANCA SALA
Adriana Aires da Silva O empoderamento da mulher negra nas redes sociais: uma análise do blog “Blogueiras Negras” Rosana Zucolo Morgana Machado 601
Gabrielle Righi Midialivrismo no Facebook: estudo da cobertura da greve geral pelos ‘Jornalistas Livres’ Maurício Dias Iuri Lammel 601
Laís Giacomelli Discurso e comunicação através do site de moda Steal The Look Morgana Machado Glaíse Palma 601
Lorenzo Franchi Rodrigues Webjornalismo esportivo: o ressurgimento da Chapecoense como time de futebol na ótica do globoesporte.com Gilson Piber Iuri Lammel 601
Róger Haeffener Edição não linear: a construção de significações na reportagem especial de Marcelo Canellas Neli Mombelli Glaíse Palma 601
Victória Papalia “Likers”: um estudo sobre a autoexposição do grupo Friends Influencers no Instagram Morgana Machado Glaíse Palma 601

 

TEMA GERAL DA SALA 508: AUDIOVISUAL E FOTOGRAFIA

NOME ALUNO TÍTULO TRABALHO ORIENTADOR (A) BANCA SALA
Armando Agostíni A influência da IURD no telejornalismo da TV Record Carla Torres Fabiana Pereira 508
Carolina Teixeira Juventude e Mídia: um estudo de caso com estudantes surdos em Santa Maria Glaíse Palma Neli Mombelli 508
Dara Luiza Hamann Gênero e jornalismo esportivo na televisão: um estudo de caso da jornalista Fernanda Gentil Carla Torres Laura Fabrício 508
Renata Teixeira A transformação no perfil do jornalista: uma análise das apresentações do G1 em Um Minuto Glaíse Palma

 

 

Carla Torres 508
Ticiana Leal Fotografias jornalísticas no Diário SM: valor estético x valor informativo Laura Fabrício Carla Torres 508
Viviane Campos Jornalismo no cinema: os métodos de investigação utilizados em Spotlight: segredos revelados Carlos Alberto Badke Neli Mombelli 508

TEMA GERAL DA SALA 608: CINEMA, DOCUMENTÁRIO E RÁDIO

NOME ALUNO TÍTULO TRABALHO ORIENTADOR (A) BANCA SALA
Bruna Germani Rádio Imembuí: o jornalismo na emissora durante o regime militar Glaíse Palma Gilson Piber 608
Fernanda Gonçalves Lei de acesso à informação: os desafios dos jornalistas na construção da notícia Iuri Lammel Rosana Zucolo 608
Jewison dos Santos Cabral Os dilemas das gerações britânicas em filmes de Donny Boyle Carlos Alberto Badke Alexandre Maccari 608
Leonardo Bedin House Of Cards: uma representação do jornalista na assessoria de imprensa Carla Torres Bebeto Badke 608
Luiza Chamis Valsa com Bashir: a captação da memória do documentário animado Neli Mombelli Alexandre Maccari 608
Natália Rosso O protagonismo da mulher no cinema latino-americano Carlos Alberto Badke Rosana Zucolo 608

TEMA GERAL DA SALA 609: JORNALISMO IMPRESSO E CULTURAL

NOME ALUNO TÍTULO TRABALHO ORIENTADOR (A) BANCA SALA
Fernanda Pedroso O New Journalism e Cinema: da literatura para as telas Carlos Alberto Badke Sione Gomes 609
Keila Nunes Marques O uso da rede social Instagram pelos jornais impressos e telejornais brasileiros Iuri Lammel

 

 

Maicon Kroth 609
Lucas Leivas Amorim A espiritualidade na mídia: análise do caderno “Mediuns, pretos velhos e benzedeiras” do ZH Rosana Zucolo Maicon Kroth 609
Lucas Schneider “Muito, muito breve”: a linguagem e a crítica de Robert Christgau Rosana Zucolo Sione Gomes 609
Matheus Oliveira O impeachment de Dilma Rousseff: o reflexo do posicionamento editorial do jornal Folha de S. Paulo na construção do acontecimento Rosana Zucolo Maicon Kroth 609